Domingo, 17 de dezembro de 2017 • 29 Kislev 5778  • כ"ט כסלו  ה' תשע"ח
This item has pictures for men.

BIRKAT AVOT AL haBANIM - Bênção dos pais para os filhos e filhas na véspera de Yom Kipur 2017

Print  PDF

BIRKAT AVOT AL haBANIM - Bênção dos pais para os filhos e filhas na véspera de Yom Kipur 2017

É uma linda e importante tradição Judaica abençoar os filhos e filhas na véspera do Yom Kipur; é um momento repleto de amor, benção e significado. Confira como fazer.


Como fazer:

1 – Há costumes diferentes em lares diferentes. Algumas pessoas se levantam e vão até o lugar onde estão os filhos, outras chamam os filhos para ir até elas.Em algumas casas o pai dá a bênção a cada filho; em outras são ambos os pais.

2 – Qualquer que seja o caso, a mão é colocada sobre a cabeça da criança e abênção apropriada é recitada para as meninas e para os meninos.

3 – Em seguida, é interessante sussurrar algo pessoal no ouvido do  filho (a), elogiando algo que ela tenha feito durante o ano. É um momento especial seu com seu filho (a) – use-o como uma maneira de estabelecer uma conexão pessoal.

É costume recitar a mesma Bênção com a qual os Cohanim abençoam o Povo deIsrael, imediatamente antes do início do jejum:

 

Para o filho inicia-se com:
Yesimecha Elo-him ke- Efraim vechi-Menashe.

Tradução:  “Que D'us te faça como Efraim e Menashe”.

Para a filha, inicia-se com:

Yessimech Elo-him ke-Sara, Rivka, Rachel vê Lea

Tradução: “Que D'us te faça como Sarah, Rivca, Rachel e Lea”. 

 

Para fiho e filha continua-se com a seguinte benção:
“Vayedaber Ado-nai el Moshê lemor.
Dabêr el Aharon veel banáv lemor:
Co tevarechú et benê Israel, amor laéhm.
Yevarechechá Ado-nai veyishmerecha
Yaêr Ado-nai panav elecha vichuneca
Yissá Ado-nai panav elecha veiassêm lechá shalom”


Tradução:

“Que Hashem te abençoe e te guarde.

Que Hashem faça resplandecer Seu semblante sobre ti e seja gracioso contigo.

Que Hashem volte Seu semblante para ti e te conceda paz.”


Após estas duas partes, muitos recitam um Vihi Ratzon exclusivo para a véspera de Yom Kipur:
Confira as versões completas nas imagens abaixo:

Versão completa da Benção para os Filhos do gênero masculino para a véspera de Yom Kipur:

Birkat Habanim Erev Yom Kipur


Versão completa da Benção para as Filhas do gênero feminino para a véspera de Yom Kipur:

Birkat Habanot Erev Yom Kipur


Para baixar os arquivos com maior resolução clique aqui: http://www.koshermap.com.br/pt/download/default/openDownload.html?iddownload=20


----- Significado Histórico e Filosófico -----


Entenda um pouco do significado desta benção milenar:

Um momento mágico, eterno, de conexão para pais e filhos.

 

É um lindo costume abençoar seus filhos também toda sexta-feira à noite; é um momento repleto deamor e significado, especialmente quando você entende a fonte por trás dessa tradição.

A bênção para filhos
Um momento mágico, eterno, de conexão para pais e filhos. Yaacov foi um dos Patriarcas do povo judeu. Teve 12 filhos que se tornariam os líderes das 12 tribos de Israel. O penúltimo filho era Yossef, que teve dois filhos, Efraim e Menashe.


Pouco antes de Yaacov falecer, ele chamou todos os filhos para uma bênção final. Como uma recompensa especial para Yossef, que permaneceu justo durantetoda a provação do exílio, ele convoca primeiro seus dois filhos e lhes dá uma bênção especial, bem como duas porções da Terra de Israel.

Naquele dia Yaacov os abençoou, dizendo: "No futuro, Israel (o povo judeu) usará vocês como uma bênção. Eles dirão: ‘Que D'us te faça como Efraim e Menashe’. (Bereshit 48:20)

A bênção de Yaacov foi que eles seriam uma bênção, um exemplo para o povo judeu o tempo todo. A partir daquele dia, eles se tornariam modelos para os filhos judeus em toda parte, pois representavam qualidades a serem eternamente imitadas.

 


Quais eram essas qualidades?

Efraim e Menashe foram os primeiros irmãos entre os nossos antepassados a viverem sem rivalidade. Antes deles vieram Yitschac e Ishmael, Yaacov e Essav,e, obviamente, os irmãos de Yossef que o venderam como escravo – todos relacionamentos permeados de conflitos e competição.

Efraim e Menashe foram irmãos que viveram em harmonia, pois sua vida foi o maior exemplo de trabalhar para o bem da sua comunidade e do seu povo. Asdecisões não eram baseadas em "O que é bom para mim?" mas sim em "O que é bom para o povo judeu?" Preocupações com o ego foramdeixadas de lado em favor de algo maior.


As palavras do rei David soam verdadeiras: "Como é bom e agradável os irmãos se sentarem pacificamente juntos" (Tehilim 133:1). Esta é a esperança que D'us acalenta para todo o povo judeu.


Além disso, dos 12 filhos e suas famílias, estes foram os únicos a crescer até a maturidade fora da Terra de Israel. Porém apesar das grandes dificuldades, eles permaneceram firmes em seu apego ao Judaísmo.


Não podemos garantir sempre que nossos filhos não serão expostos a um ambientenegativo. Portanto, damos a eles a bênção para serem como aqueles que não foramtentados pelo ambiente imoral e mantiveram seu comportamento ético e justo.
Assim as qualidades mostradas por Efraim e Menashe foram unidas em sua buscapelo bem de todos, e também para possuir a força de caráter para manter oscalores judaicos num ambiente não-judeu – e se tornaram a referência para acriação de filhos até milênios mais tarde.

A bênção para filhas

Sarah, Rivca, Rachel e Lea… as mães do povo judeu. Cada uma delas possuiu qualidades únicas que desempenharam papel essencial na força e futuro da nação.Porém houve algo mais que todas elas partilharam, algo que as mulheres judias de todos os tempos devem se esforçar para imitar.

Cada uma delas viveu sabendo que a suprema realização é permitir que os outros realizem seu potencial como indivíduo e como membros do povo judeu. A Torá estárepleta de narrativas dessas mulheres, registrando suas opiniões, sua natureza doadora, sensibilidade, liderança e habilidade especial de inspirar os outros.Além disso, todas as matriarcas foram mulheres notáveis e justas, procedentes de lares de pessoas perversas – aquilo que hoje chamamos de "um mauambiente".


Um exemplo disso é a história das irmãs Rachel e Lea. Um dia entrou na vida delas um homem chamado Yaacov, destinado a ser um dos pais do povo judeu.Yaacov apaixonou-se por Rachel e pediu a Laban, pai da moça, sua mão em casamento. Laban concordou mas, no último instante, disse às filhas que seriaLea a casar-se com Yaacov.


Rachel poderia ter reagido com ressentimento e ciúme, mas em vez disso ajudou Lea a casar-se com Yaacov, pois reconheceu que sua irmã precisava fazer isso para cumprir seu propósito na vida e tornar-se uma das matriarcas do povo judeu.

Este ato de doação altruísta, no qual as necessidades da pessoa (que podem ser tão importantes como as nossas) têm prioridade, é a qualidade que Rachel e as outras mães do povo judeu realmente exemplificaram.
Porém não se tratava apenas de auto-sacrifício, pois Rachel sabia que fazer acoisa certa, permitir que Lea tomasse seu lugar, era bom para sua própria realização. Pois quando damos a outros que precisam de nós e os ajudamos a realizar seu potencial, isso preenche nossas próprias necessidades e nossos desejos de crescer.
Observamos isso hoje em nossos relacionamentos, seja com amigos ou no local de trabalho. Quando as necessidades de outros são nossa prioridade, nosso próprio senso de ser é incomensuravelmente aumentado, e nossos relacionamentos se tornam mundos de doação, onde florescem o amor e a auto-estima.

Todas estas mulheres partilharam um relacionamento especial com o Todo Poderoso, e usaram os dons que Ele lhes deu para o bem de outros e para o povo judeu. Quando abençoamos nossos filhos e filhas na véspera de Yom Kipur, às sextas-feiras à noite e em momentos especiais, estamos pedindo a D'us para dotá-las com as qualidades de suas ancestrais, e nos lembramos o que é a verdadeira doação.

[Fonte do significado: Chabad.org.br]

click image to enlarge

Comentários

Para comentar, você deve estar registrado em Login

Não há comentários aprovados até o momento

Avaliação

  Be the first to rate!

Recomende a um amigo
Bookmark and Share