Sexta, 26 de abril de 2019 • 21 Nisan 5779  • כ"א ניסן  ה' תשע"ט

This item has pictures for men.

Mídia e Política: Desafios para a Comunidade Judaica por Daniel Barenbein e Renato Aizeman

Print  PDF

Mídia e Política: Desafios para a Comunidade Judaica por Daniel Barenbein e Renato Aizeman

Na terceira edicão da Noite Cultural promovida pela Sinagoga Knesset Israel com os convidados especiais Daniel Benjamin Barenbein e Renato Aizenman, foi abordado com maestria o tema ' Mídia e Política: Desafios para a Comunidade Judaica '.


Confira o texto Mentes Sãs Versus Midia Insana do Jornalista Daniel Benjamin Barenbein editor do site DeOlhoNaMidia que retrata sobre este evento especial.


Toda palestra/reunião/evento que exige dos espectadores reflexão, discussão e que tem objetivos concretos e bem direcionados, está fadada ao sucesso se for bem conduzida. Não foi diferente na memorável III Noite Cultural da Sinagoga Knesset Israel, cuja temática era "Mídia e Política: Desafios Para a Comunidade Judaica". Dando continuidade ao assunto da II edição, extremamente bem conduzida pelo diretor de comunicação da CONIB, o jornalista Jaime Spitcovsky, a guerra por uma mídia honesta e imparcial em relação aos judeus e Israel foi tema de um painel com dois jornalistas e ativistas de longo tempo dedicados a esta causa: Daniel Benjamin Barenbein e Renato Aizenman.


Daniel Benjamin Barenbein, 34 anos, é formado em jornalismo pela Casper Líbero (cujo trabalho de conclusão de curso foi um livro sobre neonazismo na Internet) e tem pos graduação em semiotica do racismo e do antissemitismo pela USP. Começou atuando voluntária e profissionalmente pela B'nai B'rith do Brasil. Há seis anos esta a frente do "De Olho na Midia", orgão de hasbara e de contra informação frente à mídia antiIsrael e antissionista. Também exerceu e/ou exerce cargo de voluntario nesta mesma área nas seguintes instituições: Organização Sionista do Brasil, CONIB, Aish Ha Tora, Espaço K e JJO.


Renato Aizenman , tem larga experiência em projetos de comunicação ligados a Israel e ao judaísmo, já realizou trabalhos para instituições e empresas como Centro de Mídia Brasil-Israel, WIZO Brasil, B’nai B’rith, Embaixada de Israel em Brasília, Ministério do Turismo de Israel, Escritório Econômico de Israel no Brasil, Sociedade Brasileira dos Amigos da Universidade Hebraica de Jerusalém e EL AL e atualmente é o responsável pelo site "Israel Na Web", projeto de combate à desinformação e antissemitismo na Internet, apoiado pela CONIB. 


Daniel foi o primeiro a falar e abordou um pouco de como funciona a sistemática da distorção. Primeiro em poucas palavras, definiu como a mídia pró-palestina só é de fato desta maneira, quando Israel esta envolvida no processo. Em casos onde a briga era interna palestina ou o massacre destes era realizado por outros árabes em seus países, a mídia ignora simplesmente, da mesma maneira que faz com tantos outros conflitos e genocidios muito mais graves mundo afora. Foram abordadas as causas deste fenômeno: antissemitismo, orientação politica, desinformação, má formação dos jornalistas atualmente e a velocidade da publicação das matérias que impede checagens mais profundas e apuradas. Exemplos foram dados, enquanto em paralelo foi contada a historia do Honest Reporting, orgão matriz do "De Olho Na Mídia", que foi criado justamente por uma destas tantas aberrações que aparecem nos veículos de imprensa de vez em vez.


Aizenman, por sua vez abordou a questão do histórico do antissemitismo, as raízes e influências cristãs e os mitos que existem na cabeça das pessoas. Contou para a atenta platéia que há meses vem fazendo um trabalho de pesquisa profunda na Internet, principalmente no que tange os comentários recheados de ódio que aparecem no pé das notícias sobre conflitos no Oriente Médio ou que envolvam judeus, e que a moderação dos grandes portais faz vista grossa. Falou sobre a necessidade de que a comunidade se engaje no processo e crie usuários ativos que estejam respondendo ou comentando estes mesmos artigos e frisou a questão da apatia entre nossos jovens a respeito de tudo que tem a ver com a questão midiática. 


Na sequência foi dada a oportunidade para que as cerca de 40 pessoas presentes pudessem fazer perguntas, o que acabou ocorrendo com bastante entusiasmo por sinal. As perguntas circularam em torno do que as grandes instituições estão fazendo a respeito de todo este assunto e se o trabalho não está com o foco errado, trazendo informação e visando a comunidade judaica e não indo atrás de jornalistas e da comunidade maior. Este assunto acabou sendo esclarecido por ambos os palestrantes que deixaram claro que seus trabalhos visam sim a comunidade maior, mas que não podemos esquecer da coletividade, afinal ela também é responsável por disseminar informações corretas e principalmente por não abaixar a cabeça ou para saber advogar quando confrontada com acusações e discursos mentirosos.

click image to enlarge

Comentários

Para comentar, você deve estar registrado em Login

Não há comentários aprovados até o momento

Avaliação

  Be the first to rate!

Recomende a um amigo
Bookmark and Share