Segunda, 9 de dezembro de 2019 • 11 Kislev 5780  • י"א כסלו  ה' תש"ף

This item has pictures for men.

O Grande Maestro - A História da União de Duas Almas

Print  PDF

O Grande Maestro - A História da União de Duas Almas

Uma impressionante História de Amor e União entre duas metades, uma série de contratempos e imprevistos e um Grande Maestro orquestrando sua mais sofisticada sinfonia...

O Grande Maestro


Joanne Ness era uma nutricionista na Califórnia cujos clientes eram em sua maioria atletas profissionais. Ela era conhecida no seu campo de trabalho e era uma palestrante popular nos Estados Unidos no ramo de saúde e nutricionismo.


Em sua vida pessoal, Joanne havia se tornado uma baalat teshuvá e estava se tornando cada vez mais religiosa. Ela aprendeu muito com os livros e fitas que recebia de seus novos amigos do Centro Judaico em Venice, Califórnia, uma pequena comunidade Judaica ao norte de Los Angeles.


Em maio de 1986, Joanne foi convidada para uma conferência de nutricionistas na Philadelphia. Ao checar o calendário, ela percebeu que a conferência havia sido marcada para a noite anterior à Shavuót. Entretanto, com a diferença de fuso horário entre a costa leste e oeste, ela sabia que não haveria problema em pegar um vôo na véspera de Iom Tov às 10:00hs da manhã de Philadelphia, chegando em Los Angeles às 14:00hs, pois o Iom Tov começaria somente após as 20:00hs.


Ao empacotar seus pertences para a viagem, ela colocou junto um livro que havia recebido de presente, chamado From generation to generation, do renomado psiquiatra Rabi Abraham Twerski.


A viagem para Philadelphia correu tranquila, a conferência foi proveitosa, e agora, quinta de manhã era hora de voltar para casa. Porém, havia uma terrível neblina em Philadelphia e o aeroporto estava fechado! Cada minuto de atraso parecia durar uma hora, e então foi anunciado que o aeroporto reabriria após uma hora e meia.


O itinerário de Joanne era voar até Pittsburgh onde pegaria uma conexão até Los Angeles. Com o atraso devido à neblina, ela percebeu que sua conexão para Pittsburgh iria partir sem ela. Joanne conseguiu tomar um outro vôo às 14:00 para Pittsburgh que ainda a deixaria a tempo em casa para o Iom Tov, porém ao chegar em Pittsburgh, anuciaram que o vôo para Los Angeles havia sido adiado por problemas mecânicos.


Ela começou a ficar em pânico. Ela não conhecia ninguém em Pittsburgh, e se o avião não partisse logo, ela não conseguiria chegar em casa antes do Iom Tov. Ela ligou para seu Rabino em Venice que disse a ela para não se arriscar em pegar o vôo. Ela tremeu em saber que teria que passar Shavuót em Pittsburgh, sem conhecer uma alma viva!


Então ela se lembrou! O autor do livro que ela estava lendo, Rabi Abraham Twerski, vivia em Pittsburgh. Ele parecia ser um homem gentil e certamente iria lhe encontrar um lugar para ficar em Iom Tov. Ela procurou seu endereço no catálogo, pegou um táxi e partiu para lá.


Meia hora mais tarde o motorista anunciou a chegada ao endereço. Era o escritório psiquiátrico do St. Francis Hospital! Ela correu em desespero e disse que necessitava falar imediatamente com o Rabi Twerski. Ela explicou sua situação para uma das secretárias, que por sua vez chamou seu superior, o Dr. Ben-Zion Twerski, filho do Rabi Abraham Twerski. Em 10 minutos ele chegou ao hospital e assegurou à Joanne que suas preocupações haviam acabado.


Dr. Twerski guiou Joanne até sua casa em Squirrel Hill, fez algumas ligações e em meia hora ela já estava acomodada na casa da família Saks, onde passaria o Iom Tov.


Durante o Iom Tov inúmeras pessoas a convidaram para as refeições. Quando ela finalmente se encontrou com o Rabi Twerski no Shabat, no segundo dia de Iom Tov, agredeceu a ele pelo seu fabuloso livro. Ele a convidou para almoçar em sua casa, e ela prontamente aceitou.


Como de costume na casa dos Twerski, haviam vários convidados à mesa, e a vibrante conversa variava entre diversos assuntos: Torá, Chassidut, medicina, etc....


Um dos convidados, o sr. Brad Perelman, era um amigo íntimo do Rabi Twerski. Brad estava procurando por um shiduch por muitos anos, e ao sentar-se à mesa, lhe ocorreu que talvez seu shiduch tenha vindo até ele. Certamente a convidada da Califórnia era uma hipótese a ser considerada.


Ele considerou, ela consentiu, eles conversaram, e seis semanas mais tarde eles noivaram!


Porém, há mais ainda nesta história! Anos antes, Brad Perelman e Rabi Twerski tiveram uma conversa. Brad disse, “Rabi, sua tradição familiar é tão rica e inspiradora que eu acho que você deveria escrever e publicar a história de seus pais e de seu impecável estilo de vida.”


A partir dessa conversa, Rabi Twerski começou a compilar a história dos seus pais e publicou o livro From generation to generation. Na introdução ele agradece a Brad (sem mencionar seu nome), por encorajá-lo a escrever o livro.


Hoje, Shlomo (Brad) e Chana (Joanne) Perelman agradecem à Rabi Twerski por tê-lo publicado.


[ Fonte: Semanário Guefilte Mail (guefiltemail@gmail.com) de Echoes from The Maggid – Rabi Paysach J. Krohn ]


click image to enlarge

Comentários

Para comentar, você deve estar registrado em Login

Não há comentários aprovados até o momento

Avaliação

  Be the first to rate!

Recomende a um amigo
Bookmark and Share